Será que vale a pena gravar um CD independente hoje em dia? Bem, gravar o sonhado CD é algo ainda muito sonhado por músicos que estão buscando o sucesso.

Apesar do fato de que as opções digitais estão amplamente disponíveis para aquisição de música, os CDs ainda são vendidos por dezenas de milhões. Só que esse senário está mudando…

O CD ainda está consolidado no mercado musical?

O CD veio para substituir o vinil, sendo mais simples coloca-lo em um carro ou DISK-Play, mas dando margem à pirataria. Porém, com o advento das novas tecnologias a internet trouxe a possibilidade de baixar músicas sem a necessidade de comprar música na forma de CD.

Muitos acreditavam que isso seria a “morte do CD”, porém isso não ocorreu. Pois pouco tempo atrás, quase ninguém tinha banda larga em casa, necessitando baixar suas músicas e gravá-las em um CD.

Hoje em dia tudo mudou. Praticamente todos possuem banda larga, surgiram plataformas de streaming como Spotify, Deezer, YouTube e muitas outras. A realidade hoje é que cada vez mais os usuários acessam mais as músicas online do que compram CDs. O mercado está em constante transformação.

É muito mais fácil ouvir música sem o uso de um pen drive ou mesmo gravar um CD, basta ter um smartphone com uma banda de velocidade razoável e acessar a música e o artista que mais gostar.

Mas então, ainda vale a pena gravar um CD independente?

A estratégia que funcionava antes era investir em gravação e duplicação de CDs em laga escala. Acreditando que essa era a melhor forma de divulgação do seu trabalho, muitos músicos faziam empréstimos, vendiam seus carros para produzir muitas copias de seus albums para distribuir gratuitamente.

Alem disso vinha todo o trabalho de divulgação do artista de ir pessoalmente a barzinhos e eventos, levando seu CD em mãos. Trabalho esse que muitas vezes não dava o retorno esperado trazendo apenas frustração e gatos ao artista.

Por essa situação, muitos artista atualmente estão optando em dispor suas Músicas em MP3, tentando compartilhar pelas redes sociais seu trabalho, gerando uma nova situação: Quando você recebeu um arquivo MP3 de um artista, você compartilhou com outro amigo este arquivo?

Bem você já percebeu que quando você recebe um arquivo MP3, raramente compartilha com seus amigos via redes sociais.

Uma nova forma de usar o CD para divulgar sua música

Assim, retoma-se a situação inicial, o CD. Você pode buscar no CD a forma de dispor de seu trabalho já gravado em MP3, basta saber gerir esse trabalho de forma inteligente.

Hoje em dia a maioria das pessoas que compram CD, são os fãs do artista por exemplo, os fãs de Roberto Carlos. Mais nesse caso é uma outra realidade, pois já são artistas consagrados. E no seu caso que está começando? Bem quero deixar algumas dicas: 

#Dica 1: Faça um EP

Antes de você investir em uma gravação profissional recomendo que faça uma demo (pode ser uma gravação de violão e voz mesmo) das suas 4 melhores músicas autorais que você tem no repertório.

Logo em seguida compartilhe essas músicas no formato Mp3, presenteie as pessoas mais próximas e pergunte-as dentre as 4 músicas qual elas mais gostaram. Você vai se surpreender como as pessoas gostam de opinar 🙂

A mais votada por seus amigos será sua música de trabalho!

O próximo passo é você ir para o estúdio. Só que ao invés de gravar um CD completo com 12 faixas grave apenas 4 (quatro músicas) autorais no CD.

Gravadas profissionalmente, você terá um EP, muitos artistas de renome estão optando por este tipo de produto por ser mais barato. A sua música de trabalho será a primeira, reproduzindo poucas cópias a arte gráfica deixe por conta de um profissional.

Cuidado para quem você entrega esse trabalho, o EP você deixará para aqueles que farão a diferença, deixe o mp3 para a distribuição mais ampla, mas também tome cuidado!

Ficar pedindo para Blogueiros ou YouTubers divulgarem o seu trabalho pode não ser uma boa ideia, pois eles vivem de patrocínio, assim não aceitarão sua música a não ser que você pague para isso.

Portanto, não saia por aí entregando de graça seus CD físicos ou mesmo pedindo para as pessoas compartilhar na Internet, porquê isso não é bom.

#Dica 2: Grave um Single com Clipe

Um outra ideia que recomendo é gravar um single com clipe de vídeo. Com a música escolhida pelo público mais chegado você terá em mãos a pérola e pode colocar nela toda a sua energia. Pois afinal, para um artista fazer sucesso ele precisa de apenas 1 música, certo?

Nesse caso você investirá na gravação de audio e vídeo dessa música, e logo em seguida você investirá na divulgação da mesma nas redes sociais.

A vantagem de ter o material em audio visual são muitas. Uma delas é a tendência que veio depois do You Tube das pessoas não querer “só ouvir” mais além de ouvir elas querem “ver” sua música.

Afinal ouvir e ver ao mesmo tempo é muito mais atrativo do que só ouvir né? Sem falar que no vídeo é uma oportunidade de você parecer mais “profissional” e “famoso” para sua audiência. Sem contar que o vídeo engaja muito mais a audiência para curtidas e compartilhamentos na rede.

E ai, gostou desse conteúdo? Se você um Cantor, Compositor ou Artista Independente e quer aprender como alavancar sua carreira eu lhe convido a ser meu aluno no Curso de Marketing Musical Hotstages. Esse treinamento é o que você precisa para aprender à alavancar a sua carreira musical.

Te vejo lá um forte abraço!

Deixe seu comentário!