Para algumas pessoas, o DJ é simplesmente a pessoa que pega músicas conhecidas e as mistura, criando combinações que tem a função apenas de despertar no público a vontade de dançar.

O que muita gente que tem esse pensamento (os mesmos que acreditam que para ser um DJ é preciso apenas ter duas vitrolas, alguns discos e a coordenação de ficar virando-s aleatoriamente) desconhece é que o bom DJ investe sempre em capacitação profissional, assim como qualquer profissional que deseja encontrar um lugar de destaque em sua carreira.

Para se tornar um bom DJ, a orientação é buscar um curso de produção musical eletrônica. Nesse curso, o aluno estudará os fundamentos da música, passando por diversas vertentes, desde a clássica, tocando na popular, até chegar à música eletrônica.

Porque estudar diversos tipos de música?

Um erro muito comum de quem menospreza o trabalho de um DJ é pensar que esse tipo de profissional tem um conhecimento musical limitado, restrito apenas às “músicas de balada”, com muito barulho e pouca ou nenhuma melodia. E marcadas pelos mesmos instrumentos musicais.

O bom DJ, aquele que é capaz de levar multidões a seus shows e ganhar prêmios com suas criações tem um excelente conhecimento musical. Ele domina diversos tipos de músicas e sabe como combiná-las, para criar produções únicas e que se tornem sua marca registrada.

Mas isso só é possível se você conhecer um pouco de tudo, e esse conhecimento vem com o estudo. Observar e aprender por conta própria é interessante, mas não torna sua formação rica nem constrói as bases para uma carreira de sucesso.

Onde estudar ?

O mercado oferece diversas opções em cursos de produção musical eletrônica. Uma dessas alternativas são cursos online, elaborados por DJs que compartilham com aqueles que compram os pacotes suas experiências.

Nestes cursos é ensinado, por exemplo, quais os melhores programas para utilizar em suas apresentações, como entrar no mercado e conseguir oportunidades de trabalho, como construir sua setlist, como instalar programas e que tipo de equipamento utilizar ou, ainda, questiona-se se qualquer um pode se tornar um DJ.

Agora, se você está em busca de uma formação mais completa e que lhe dê uma bagagem maior, abrindo portas para ambientes mais restritos, como grandes festivais, a dica é procurar o curso de produção musical eletrônica elaborado por algumas universidades.

Nesses cursos, o aluno tem aulas com professores altamente capacitados, que já fizeram ou fazem parte do mercado musical, conhecem as principais tendências e são capazes de dar ao aluno um conhecimento amplo sobre teoria musical e os principais estilos que podem contribuir com a construção de sua marca.

Além disso, ao estudar nestes ambientes, o aluno pode utilizar os materiais do laboratório, entrando em contato com todo o equipamento utilizado por um DJ, tendo suporte dos professores para corrigir erros e fazer experimentações.

O período de aprendizado é crucial para a construção da carreira, e o suporte do especialista é essencial, afinal no mercado de trabalho o público não será tão paciente e não frequentará festas de um DJ que reproduzir apenas “música de balada”, sem experimentar um repertório novo.

Seja você um DJ ou um executivo, capacitar-se para realizar um bom trabalho é essencial. O estudo é a diferença entre uma carreira de sucesso ou trabalhos esporádicos, que pagam pouco ou talvez nem paguem.

O investimento em educação nunca pode ser visto como um gasto, e sim como um retorno. Algo que utilizamos hoje para colher resultados incríveis amanhã. Com essa mudança de postura você verá como é possível se destacar em um mercado tão concorrido e tornar-se o melhor DJ que muitos já conheceram.

900x180 - Produção musical eletrônica? Onde estudar?